O Caminho do Guerreiro.jpg

O CAMINHO DO GUERREIRO NO MUNDO MODERNO

Data: 17/06

Por: Wallace “Cunobelinos” (São Paulo/SP)

Palestra:

Guerreiros. Eis uma das principais características dos povos celtas. Guerreiros temíveis. E como eram guerreiros, suas lendas também eram recheadas de homens como eles. Guerreiros lendários, poderosos, bandos guerreiros capazes de vencer quaisquer ameaças. Dos guerreiros vestidos de lobos da antiga Kallaikia aos Cavaleiros de Arthur, passando pelos lendários Fianna da Irlanda, as lendas celtas louvam os valores e a coragem dos guerreiros. Mas o que isso quer dizer para nossos dias? Ainda há um papel para os guerreiros em nosso mundo, quando não estamos mais guerreando entre tribos? Analisando os mitos e os valores filosóficos dos povos celtas, bem como o que sabemos sobre a própria Deusa da Guerra, encontraremos razões para ser um guerreiro nos nossos dias, mesmo que a espada não seja mais uma de nossas armas. E descobriremos quais são essas armas, bem como os motivos pelos quais lutar.

Sobre o facilitador:

Wallace Cunobelinos se dedica às sendas da espiritualidade céltica e do Druidismo há quinze anos. É Bardo e Druida, fundador da Ordem Druídica Ramo de Carvalho, pioneiro na apresentação da metodologia reconstrucionista no Brasil e um dos idealizadores do Conselho Brasileiros de Drudismo e Reconstrucionismo Celta, pelo qual atuou como secretário no primeiro e segundo mandatos do mesmo.


 

Mitopoese.jpg

MITOPOESE – RESSIGNIFICANDO MOMENTOS ATRAVÉS DO CAMINHO DO BARDO

Data: 16/06

Por: Juju Couto “Aiduâ” (São Paulo/SP)

Palestra:

Histórias mudam o mundo, é assim que Neil Gaiman abre um de seus livros de conto. Mitopoese vem do grego – que significa criação de mitos – e através dela mudaremos nossos mundos interiores.

Mitopoese é um gênero na literatura que consiste na criação fictícia de uma mitologia, usada também para descrever algo corriqueiro de forma fantástica ou épica, sendo usada mais comumente em filmes. Mas temos exemplos fortes na literatura, alguns dos principais autores que usam esta técnica do poder transformador dos mitos foram: J.R.R Tolkien, Lewis Carrol e os contemporâneos Neil Gaiman e Bernard Cornwell. Outro grande estudioso do tema foi Joseph Campebell.

O objetivo da oficina é ensinar aos participantes sobre o que é e como utilizar a Mitopoese para trabalhar com algum momento de suas vidas, ressignificando-o e transformando-o, definido pela contação e criação de histórias.

Sobre a facilitadora:

Mãe, esposa, bióloga, leitora de oráculos, feiticeira, Druida, caminhante dos mundos e contadora de história nas horas vagas.

Estuda e pratica a cultura celta e o Druidismo há 20 anos, é também professora e Bacharel em Biologia, e mescla seus conhecimentos acadêmicos de botânica e ecologia com seus estudos de Druida, oraculista e curadora, para ajudar e ensinar tanto dentro do Druidismo como na comunidade como um todo.

Membra integrante da Ordem Druídica Ramo de Carvalho, é uma de suas vates (ou videntes se preferirem), seus animais são o Suricati e a Lontra. É idealizadora da Serendipidity Empório Celta, onde desenvolve poções, filtros, feitiços e banhos personalizados.