Arquivo mensal: março 2017

Druidaria

DRUIDARIA
É possível uma prática Druídica com elementos da Wicca ser feita com harmonia e magia?

Data: 15/06

Por: Marcelo Paschoalin

Palestra:

Assim como a figura da vesica piscis no Chalice Well de Glastonbury Tor, o Druidismo e a Wicca têm seguido caminhos distintos que, por vezes, se encontram. Se cada um é uma colina, no vale entre eles encontra-se uma união de seus elementos, uma Druidaria (Druidismo + Bruxaria), empregando o termo cunhado por Philip Carr-Gomm no livro DruidCraft. Conheça esse caminho do meio e descubra uma nova forma de ver o mundo.

Sobre o facilitador:

Marcelo Paschoalin tem estudado o tarot há mais de vinte anos, além de ter se embrenhado em outras artes místicas. Também é Mestre Maçom, Chevalier da Ordem DeMolay, mago natural formado pela Universidade Holística Casa de Bruxa, professor de tarot, druida, escritor de literatura fantástica, e divide seu lar com 10 (dez) gatos – sim, ele tem dez(!) gatos no apartamento dele.


Brighid.jpg

BRIGHID – ALÉM DA LAREIRA

Por: Luciana Cavalcanti (Rio de Janeiro/RJ; Ordem Druídica Ramo de Carvalho; Ordem Druídica Walonon)

Data: 17/06

Palestra:

A popularidade de Brighid no culto politeísta contemporâneo é inversamente proporcional a mitologia sobre Ela. A partir dessa análise, questionei se a pesquisa sobre o culto à Brighid fora da Irlanda não poderia me ajudar a compor uma imagem mais complexa dessa divindade. Nessa palestra será apresentado o resultado parcial dessa pesquisa, uma breve mostra de outras “faces” de Brighid.

Sobre a facilitadora:

Começou sua pesquisa por ciências esotéricas e religiões animistas aos 14 anos e chegou ao Druidismo através dos estudos da Creideamh e da Ordem Druídica do Brasil, liderada por Bob Kaucher. Fez inúmeras traduções de textos sobre os Celtas para o português através do site Três Mundos, um dos pioneiros do gênero no Brasil, onde escrevia sob o pseudônimo de Lornnah Carmel (seus trabalhos hoje estão disponíveis no Templo de Avalon – Caer Siddi). Hoje expressa sua religiosidade através Reconstrucionismo Celta. Pertence à Ordem Druidica Walonon e à Turma Semente da Ordem Ramo de Carvalho. Contribui como colunista para o Templo de Avalon, Corrente Paganismo Celta Unificado e Projeto Gaia Paganus. Também mantém o blog Reconstrucionismo Celta.


Folclore

UM BREVE PASSEIO ATRAVÉS DO FOLCLORE DA GALIZA E ASTÚRIAS: Seres Encantados, Águas, Pedras e Costumes Populares

Data: 17/06

Por: Karla Alves Barbosa (Ramo de Carvalho; São Paulo/SP)

Palestra:

O objetivo da atividade é trazer, por meio do folclore que persiste na Galiza e Astúrias, resquícios dos antigos povos celtas da Ibéria, em especial, da região da Callaecia. Conheceremos alguns seres encantados da Galiza e Astúrias, como trasgos, xanas, mouras, mouros, o nubeiro, a rainha Lupa, Santa Companhia, Lavadeiras e outros, bem como ritos de fertilidade das águas, na praia da Laxanda, por exemplo, pedras que curam e adivinham o futuro, e o rito da bolota do carvalho.

Sobre a facilitadora:

Estudante da espiritualidade Druídica por quatro anos, e membro da Ordem Druídica Ramo de Carvalho nos últimos três. Nesses anos, por mais que tenha devoção aos deuses do panteão irlandês, foram os Celtas da Ibéria que têm despertado o seu interesse de estudo, tanto pela pouca documentação, como pela herança ibérica que todos os brasileiros trazem no sangue.

Anúncios

Dagda

O DAGDA – UMA VISÃO GERAL DE SEUS ATRIBUTOS, MITOS E CARACTERÍSTICAS

Data: 16/06

Por: Leonni Moura

Palestra:

Essa palestra tem o objetivo de dar um panorama geral dos atributos e características do Dagda, o grande deus do panteão gaélico, a partir dos registros históricos e mitológicos associados com esta divindade, além de fornecer sugestões para um culto moderno a ele partindo de uma abordagem reconstrucionista. Serão abordados também o significado de seus muitos nomes, seus simbolismos e aparições nos diversos contos sobre ele.

Sobre o facilitador:

Leonni Moura, carioca de 21 anos e estudante de arquitetura e urbanismo, é estudioso e praticante da religiosidade céltica com um foco nas tradições gaélicas há 6 anos, usando uma abordagem reconstrucionista para suas práticas religiosas. Possui um trabalho no blog “Ildiachas”, onde traduz e escreve textos voltados para o politeísmo gaélico e também tem um interesse especial na língua, teologia e práticas mânticas dos gaélicos pré-cristãos.


 

Roda de Cura.jpg

RODA DE CURA XAMÂNICA

Data: 17/06

Por: Clã Floresta de Manannán

Ritual:

Por meio de técnicas xamânicas (fumaças, cantos, tambores, ervas, etc.) o grupo visa oferecer aos participantes um ritual de cura com atendimento individualizado, no qual cada pessoa passará pela esteira para receber atendimento pelos membros do clã.

Sobre o grupo:

A Floresta de Manannán surgiu em 2015 sob a liderança de Marcos Reis. Os estudos e práticas do grupo reúnem práticas referentes ao Druidismo/Xamanismo Celta e outras técnicas que venham a agregar neste caminho. Marcos Reis é estudante e praticante de Xamanismo Celta há mais de 16 anos, além de estudar medicinas de várias tradições como Tambores, Filtro dos Sonhos, culto a Jurema, Oráculos e práticas de Pajelança Cabocla.


 

Oráculos

CAMINHO INTUITIVO PARA ENTENDER OS ORÁCULOS

Data: 17/06

Por: Sheilla Pereira Sabbag Uberti (Caer Itaobi; São Paulo/SP)

Workshop:

Faremos um workshop onde as pessoas poderão levar um oráculo, de preferência com figuras, para tratar do uso da intuição no trabalho de vaticínio.

Trataremos dos arquétipos e da significação das imagens e seus detalhes para o entendimento de oráculos.

Não é reinterpretar o oráculo conforme seu significado, mas sim de ver além das figuras, deixando sua intuição agir.

Sobre a Facilitadora:

“Dezoito anos de Paganismo, eterna aprendiz, esposa, administradora, dona de casa, mãe de cachorros. Lido com Tarot desde meus 18 anos, acho que os Deuses me deram esse dom que exerço com a responsabilidade e a vontade que é necessária para tanto. Alguns anos de Wicca, alguns de Bruxaria sem definição específica e uns bons anos de Druidismo, perdi a conta de quantos. Parte do Caer Itaobi, grupo Druídico de São Paulo onde, mesmo sem ter escolhido, acabo no papel de Vate, aquele que vê o futuro, que mostra o futuro, sem nunca esquecer do presente e do passado. Ou, segundo os dicionários, a adivinha do grupo, ou ainda, segundo um texto que vi, um ser enigmático no misterioso ofício da palavra.”

Mudança de Parceria

Informamos que a pousada Maranata entrará em reforma e, por isso, não poderá mais ser nossa parceira no evento.


Porém já conseguimos parceria com uma nova pousada com um valor super em conta… a CASA ROXA (vide fotos), que fica na parte alta de Paranapiacaba.

casa-roxa

Obs.: Acrescentamos os endereços e algumas fotos das pousadas na área sobre hospedagem.